Arquivo da categoria: espaços urbanos

Locação de carros como bicicletas

Enquanto o blog ficou descansando, muita coisa rolou por aí e cá estamos de volta ao Brasil. Continuar escrevendo o blog ainda é uma questão em aberto. Mas enquanto isso volto a postar coisas interessantes que vejo por aí.

E hoje queria deixar registrado no blog o projeto de Paris que deve tomar as ruas em breve. É o Autolib, um sistema de locação de veículos elétricos que fucionará como o já exitoso sistema de aluguel de bicicletas, o Velib. Similar também ao sitema de carsharing, mas com uma estrutura muito maior e a incorporação da nova tecnologia de carros elétricos, em favor do meio ambiente.

paris carros eletricos

O Velib é considerado um dos pioneiros dos sistemas alternativos de transporte e vem sendo “copiado” em muitas cidades, como Barcelona e Sevilha. Ele funciona através de uma assinatura que se paga anualmente ou mensalmente, combinado com a tarifação por hora dos períodos utiliziados. Há pontos de aluguel de bicicletas espalhados por toda a cidade onde podem ser retiradas e devolvidas 24 horas por dia.

velib

Para o sitema de veículos a prefeitura de Paris quer disponibilizar até finais de 2010, 4.000 unidades, espalhados em 1200 pontos na cidade e grande metrópole.

autolib

Anúncios

Deixe um comentário

Arquivado em comportamento, espaços urbanos, experience, inovação, paris, ponto de venda, produtos, sustentabilidade

Pós-modernismo nas ruas de Valencia

pre.post

qualquer semelhança com a realidade pode ser mera coincidência. ; -)

Deixe um comentário

Arquivado em comportamento, espaços urbanos, Uncategorized

Serpentine Gallery, arquitetura e Jeff Koons

serpentine 1

Serpentine Gallery é uma das mais famosas galerias de arte contemporânea de Londres. Fica no charmoso Hyde Park. Cada verão eles fazem uma instalação arquitetônica no seu jardim e convidam um arquiteto famoso para o projeto. Já passaram por ali obras de  Frank Gehry em 2008 (citado aqui em Efeito Guggenheim), Olafur Eliasson e Kjetil Thorsen em 2007 que ainda contou com instalaçao de Zaha Hadid (citado em Expo Cairo City) ,Rem Koolhas e Cecil Balmond em 2006 (Rem citado aqui em Casa da Música) e Niemeyer em 2003. Sempre estruturas temporárias que são praticamente uma obra de arte e que recebem animadas e exclusivas festas nas noites de verão. Neste ano inaugura as Park Nights, eventos de música realizados às sextas pela noite no pavilhão temporário destinado ao público em geral.

Neste ano o projeto ficou a cargo dos arquitetos japoneses Kasuyo Sejima e Ryue Nishizawa (entrevista para o designboom em 2005). Uma estrutura orgânica e harmônica para dar um chega pra lá na instabilidade do clima londrino.

serpetine 2

serpetine 3

serpentine 4

A exposição temporária que também merece bastante destaque é uma do americano Jeff Koons, Popeye Series. Ele trabalha a partir de objetos conhecidos e até banais, neste caso bóias infláveis e o personagem Popeye, para abrir uma crítica e a reflexão sobre a cultura de massa, o mercado das artes e o próprio cotidiano.

pop35_sm

A primeira impressão que se tem ao adentrar a exposição é que se trata de uma brincadeira e não uma obra de arte. Quando se começa a observar e refletir sobre as intenções do artista e as técnicas utillizadas, sai dali com a certeza de ter visto algo novo e rompedor, mas com uma pitada de sarcasmo, tanto pela abordagem e pelo kitsch como também pela própria repercussão do artista na mídia.

pop23_sm

Outra sensação que dá ao visitar a exposição é a vontade de tocar nas obras de arte. É quase um instinto infantil daqueles de movimento natural que não dá para segurar. Daí dá para entender porque tantos seguranças…Mas todas as bóias são sólidas por dentro, feitas a base de moldes e alumínio. O objetivo é parecer natural, assim como as pinturas que ele faz que nos dão a sensação de fotografia, mas na verdade são pinturas feitas a óleo.

pop1_sm

Sobre este tipo de material escolhido para a série criativa ele diz “I feel internally dense while externally, outside my body, it is very airy. I like the inflatable because it’s exactly the opposite“.

pop18_sm

Ele também é conhecido pelos objetos feitos com “balões infláveis” reproduzidos em grandes formatos da série Celebration

cel14_sm

e o cãozinho Puppy, uma instalação gigante de flores no formato de um cachorro no Guggenheim em Bilbao.

Denis Doyle for The New York Times

Puppy, no Guggenheim de Bilbao. Foto de Denis Doyle for The New York Times

Aqui uma entrevista para Bloomberg onde ele fala um pouco de seu trabalho e da relação com as altas cifras alcançadas com suas obras, como uma escultura da série Celebration vendida por 26 milhões de dólares.

Fotos do Pavilhão da Serpentine de Iris Jonck e Arnaldo Comin. Imagens de Jeff Konns do site: http://www.jeffkoons.com.

Deixe um comentário

Arquivado em arquitetura, arte, entretenimento, espaços urbanos, experience, londres

Berlim, 20 anos depois

DSC_0886

Minha primeira matéria publicada. Como é Berlim, 2o anos depois da queda do muro.

Vinte anos depois, Muro de Berlim vira símbolo da tolerância na Alemanha unificada

Mais fotos do Arnaldo, link.

Deixe um comentário

Arquivado em berlim, espaços urbanos, experience

Exótica Marrakech

mar42

Foi publicado na semana passada o guia que eu e Arnaldo fizemos de Marrakech para o UOL Viagens. vale a pena dar uma conferida no link:  Guia UOL Viagem Marrakech.

e nas fotos de Marrakech e Essaouira, uma cidade de praia com antigo forte português.

1 comentário

Arquivado em arquitetura, entretenimento, espaços urbanos, experience, fotografia

Um dia de Camden Market

Nesta segunda imersão em Londres, agora com mais tempo,uma das primeiras visitas com domingo de sol foi Camden Town. Camden Lock já foi um mercado muito conhecido pelos personanges alternativos e punks que circulavam por ali.

camden stables pic

stand punk pic

Hoje ainda tem muita gente interessante e tendas alternativas mas já com uma veia muito mais comercial. Destino inevitável de quem se tornou o “world famous market“. Quase impossível não massificar o público e não oferecer um visual  kitch.

famous market pic

Lá você encontra  materiais vintages, roupas, discos e todo tipo de equipamentos de segunda mão, novas criações, camisetas de moda, moda punk, piercings e comidas de muitos países diferentes, criando uma atmosfera bastante exótica que só mesmo Londres poderia concentrar de forma tão natural.

camden lock pic

mercado pic pic

camden lock 2 pic

comidas dif paises

corredor

Teoricamente ele está divido em partes, mas na prática é bastante orgânico e vai circundando os 2 lados da rua, os 2 lados do rio, transformando-se em um corpo gigante lotado de gente.

gente

camden street pic

la roux pic

A inglesa la Roux que esteve no Sónar em Barcelona esta estampada por toda a cidade.

Uma loja bem conhecida de quem já passou por lá alguma vez é a Cyber Dog. A maior loja de Camden Lock oferece um mergulho futurístico num mundo que há muito habita nossa mente, estimulada por todas as histórias da escola de Guerra nas Estrelas. O legal é que realmente são propostas interessantes de modelos e tecidos e com esta nova onda fluorescente, fica ainda mais crível.

cyber dog 1 piccyberdog 2 pic

Fim de mercado, dia agradável, beira do rio.

rio pic

Que mais um inglês quer, num dia desses perfeito de verão?

verao pic

Deixe um comentário

Arquivado em entretenimento, espaços urbanos, experience, londres, moda

O verão e os festivais

De volta à ativa!

Foi só chegar o verão para todo mundo na rua ficar muito mais animado. É muito interessante viver a dura rotina de inverno, acompanhar a animação da primavera surgir e o verão chegar com força total e uma programação de eventos e festivais de ficar tonto.

grama alt

sonar_2009

Semana passada em Barcelona rolou o já tradicional Sónar, Festival Internacional de Música Avançada e Arte Multimedia de Barcelona, evento que completa seus 16 anos. Foram 3 dias de evento, de dia e de noite sem intervalos e  com várias programações paralelas de festas na cidade. Estive presente no dia 19 de tarde, porque queria sentir o clima do festival durante o día.

No vídeo de 2008 dá pra conferir um pouco da vibração do evento.

Gente de todas as partes veio para conferir o evento, para muitos, o mais imperdível do ano.

Anschi e Robert são de Viena e vieram pela primeira vez para conferir todos os dias de Sónar

Anschi e Robert são de Viena e participaram do evento pela primeira vez, conferindo todos os dias de Sónar

Marcelo e Caco, brasileiro que vivem me Londres vieram conferir o festival e aproveitar o clima da cidade

Marcelo e Caco, brasileiros que vivem em Londres, vieram conferir o festival e aproveitar o clima para explorar Barcelona

casal barcelona alt

Tito e Maria, catalães de Barcelona que não perdem o festival nenhum ano por nada, mesmo com o pé machucado

Na programação de DIA, os 4 cenários ficavam entre MACBA (Museu de Arte Contemporânea de Barcelona), o CCCB (Centro de Cultura Contemporânea da Catalunya) e da Blanquerna (minha faculdade).  As atrações se misturavam entre personaldiades e novos talentos, enriquecidas com mescla de culturas.

O espaço SónarVillage na sexta foi tomado pelas novas descobertas e atrações independentes do BBC Introducing,  quinta foi palco do selo Ghostly International, marca americana de arte e cultura musical e sábado de Ed Banger, com sua seleção “GazpaShow”.

O SónarDôme ficou ao encargo dos últimos talentos revelados e apurados pela Red Bull Music Academy, residência anual de experimentações musicais de base eletrônica, com candidatos selecionados vindos de todo o mundo. A academia acontece este ano em Londres e teve edição em Barcelona no ano passado.

O evento ainda contou com espaço para mixagens e apresentações de vídeos , o SónarMática, e por fim um palco montado no Convent Dels Angels,  que foi convertido no SónarComplex, em que se apresentavam bandas de destaque local e onde por vezes dois diferentes grupos se enfrentavam em uma proposta de som experimental.

palco bbc 1

Young Fathers agitou a galera com seu hiphop bem humorado no SónarVillage

palco sonar

A inglesa La Roux, um dos grandes destaques do BBC Introducing

O clima era total de descontração,mesmo porque para aguentar a maratona de 3 dias completos de música eletrônica, é necessária muita preparação e pelo menos algumas horas de descanso.

dscanso sonar

Passear por ali era também uma atualização do que está em moda no verão europeu. O evento por vezes parecia também um verdadeiro desfile.

amigas sonar 2

O retrô continua a vestir e fazer a cabeça da galera. E vale não só a volta aos anos 80, mas também aos psicodélicos 70, às influências do rock nos 60  e aos românticos e femininos 50 .

sonar altsonar 5 alt

Óculos coloridos, chapéus,  e muitos acessórios para fazer o composé impressionar, que ainda eram completados pelos tênis coloridos, sapatos e bolsas vindas dos brechós diretamente para o Sónar.

sonar dj altsonar 4

1 comentário

Arquivado em comportamento, entretenimento, espaços urbanos, experience, música, moda